Astrologia: a grande léria

Publicado originalmente no Açoriano Oriental de 15/12/15

 

Prestem atenção, hoje parece que vos trago o horóscopo semanal para os nativos de um signo que revelo no final. Será que se identificam com a previsão abaixo? De que signo do Zodíaco estarei eu a falar e por que motivo estarei a fazer isto?

Aqui vamos nós.

 

Caro nativo,

a pressão que irá experienciar esta semana será excessivamente forte, pelo que deverá preparar-se de modo que consiga precaver-se de problemas. Respire fundo.

No plano afetivo: os astros não estão favoráveis às questões do coração, portanto não se manifeste, seja discreto e mantenha algum espaço. A sua ansiedade natural pode levá-lo a discussões desnecessárias. Reflita também sobre os sentimentos que possam não ser correspondidos.

No plano profissional: aceite o parecer dos seus superiores e não tente tomar decisões precipitadas. Em termos financeiros, terá alguns gastos inesperados, gira bem o seu orçamento.

Na saúde: faça meditação, frequente aulas de yoga, ligue-se com o seu interior.

Melhor compatibilidade: touro

Mais desentendimentos: aquário

 

A que signo corresponderá esta descrição?

Realmente não interessa, pois pode ser qualquer um. Essa enumeração de predições, seja a acima reproduzida ou outra, é apenas mais uma das balelas astrológicas que são disseminadas e largamente comercializadas há demasiado tempo. A verdade é que qualquer um de nós é capaz de o fazer, pois as previsões são de tal modo universalizadas que conseguem facilmente adequar-se a qualquer pessoa, seja ela de determinado signo ou não. As probabilidades de estarem corretas são sempre 50:50, tanto para a astrologia, como para cartomantes, médiuns, psíquicos, leitores de auras, ou qualquer outro embuste do género.

Dizer que alguém terá problemas financeiros, ou que se reencontrará com um amigo com que não fala há algum tempo, que deve comer menos alimentos açucarados ou que apanhará chuva entre ligeira a forte nesta semana vai dar tudo ao mesmo. Ou seja, são referidos tópicos de tal modo banais que qualquer pessoa tem a larga possibilidade de ser acometida por um deles – talvez a probabilidade até ultrapasse os 50%, à custa da abstração do prognóstico. Já pensaram em quantas pessoas existem neste planeta? Agora pensem que os horóscopos referem rotinas das mais vulgares possíveis. Seria muito mais estranho se não acontecesse, seja a pessoa do signo Serpentário, Aquário, Touro ou qualquer outra – é como um tamanho único que serve a todos. Além de que muitas pessoas tendem a ver aquilo em que acreditam – se a previsão não for totalmente correta, regulam-na até que assente como uma luva.

 

fraude

 

Que signo é esse, o Serpentário?

Vou dizer-vos. Na verdade, o Zodíaco não tem 12 signos, mas sim 13, compreendendo assim o Serpentário (ou Ofiúco), cujas datas correspondem sensivelmente ao intervalo entre 30/11 a 18/12. Além da inclusão desse novo membro, temos o problema de as constelações já não se encontrarem na mesma posição que há alguns milénios atrás, quando foram designadas por povos supersticiosos sem maior conhecimento científico que pudessem seguir. Tal acontece por que o eixo de rotação da Terra, devido a vários movimentos relativos do planeta, sofre uma ligeira alteração com o decorrer do tempo. Para que pudéssemos definir o signo de cada indivíduo atualmente segundo a sua data de nascimento, teríamos de proceder a alguns ajustes, ou seja, eu que anteriormente era aquariana, corretamente agora sou capricorniana. Se gostasse de acreditar em tretas deste estilo, claro.

Do mesmo modo que estas previsões astrológicas seguem certos padrões que permitem com que pareçam acertar na mouche, existe um oceano de truques de ilusão que as pessoas por detrás do pano, como por exemplo os psíquicos, seguem para fazer o que fazem – que na minha opinião é absolutamente nada.

Então por que continuariam a fazê-lo se é de tal modo enganador? Por que, à custa muitos crentes, permite a movimentação de muito dinheirinho, e na maior parte das vezes – infelizmente – é o dinheiro que comanda a vida.

 

Um comentário Adicione o seu

  1. Paula C Costa Paula C Costa diz:

    Pode partilhar à vontade 🙂 Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *