Carlins, carlins, queres jogar?

Não bastavam já os demónios que temos cá, como primeiro-ministro e o presidente da república – entre outros – é preciso ainda invocar mais um?